sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Minha cadelinha linda....


"Um cão é a única coisa na terra que o ama mais do que ama a si mesmo."
-----------------
Todo mundo me pergunta o que vou fazer com Meg quando a Nicoly nascer, como assim fazer???? eles ficam falando que ela vai ter alergia ao pelo dela e fica enchendo minha paciencia...aff...sempre tiver alergia e fui criada com cachorros e isso não me prejudicou em nada, as pessoas não sabem da importancia que ela tem pra mim no momento que eu estou triste e não tem ninguem pra me consolar é ela que senta do meu lado e me olha com aqueles olhos pretos como se quizesse perguntar o que estava acontecendo, uma prima do meu marido chegou pra mim esses dias e perguntou assim (Vc já achou alguem pra doar a sua cachorra?), ai repondi assim (Não vou dar pra ninguem vou ficar com ela), ela então disse (Como vc vai criar sua filha com uma cachorra?), respondi (Uai criando), não preciso dar ela pra ninguem só pq vou ter uma filha, pra mim ela faz parte da familia, a minha vontade era falar isso com ela e perguntar se ela da alguem da familia quando não pode criar...aff...=(
-----------------
Meninas recebi esse mgs e quero compartilhar é grande mais vale a pena ler

Tenho um bebê ou fico com o cachorro.
Por que não os dois?‏

Meninas, eu sou apaixonada por bichos e conheço muitas pessoas que se desfizeram de seus cães depois do nascimento dos bebês.
Acho muito triste isso, pois os pets também são parte da família e se sentem assim, por isso sofrem muito com o abandono e demoram muito pra se acostumar com a nova família, que às vezes não cuida direitinho...
Então estou postando aqui um artigo muito legal a respeito, que pode ajudar a todas as mamães que tem cachorros a terem filhos caninos e humanos convivendo bem e felizes!!!


"O que me motivou a escrever este artigo é a enorme quantidade de e-mails oferecendo um cachorro lindo, saudável, amado por todos, tratado como um membro da família até... a chegada do bebê.
Bem, claro que a maioria dos cachorros não vai ficar contente de perder o reinado por causa de um brinquedinho novo, principalmente porque esse novo habitante solta ruídos estranhos, dorme em um espaço novo feito para ele ou até mesmo no quarto dos donos da matilha, além de roubar a cena e muitas vezes fazer com que o cachorro apanhe ou seja esquecido.
Uma cena que me emociona muito é ver nas praças e parques bebês e seus cães. Sempre me dá a impressão de que o cachorro está cuidando do bebê, feliz por estar fazendo parte do grupo. Para esse relacionamento dar certo se faz necessário alguns cuidados, mas tudo vale a pena e nada é tão difícil assim.
1) Em primeiro lugar o mais importante: Não mudar a rotina do cachorro por causa do bebê. Se você for mudar alguma coisa, mude antes do nascimento. O cachorro adora a rotina, ou seja, se desde que ele chegou na sua casa, até seu último dia, ele fizer em todos os horários a mesma coisa, ele ficará sempre feliz. Então, se você optou por quando o bebê nascer não deixar o cachorro entrar na sala, comece desde já. Se ele vai ser alimentado de maneira diferente, comece já. Resumindo: Nada vai mudar na vida dele por causa do novo ser.
É o primeiro passo para uma grande amizade entre eles.
2) Faça com que a casa pareça que tenha um bebê desde já, assim o cachorro não vai estranhar. Como? Deixe um carrinho na sala, e não brigue com o cão quando ele for cheirar, ao contrário, quando ele se comportar bem ao lado do carrinho, ofereça petiscos para ele. Ande pela casa com uma boneca nos braços, como você carregaria o bebê mesmo, e acostume ele a não pular nessa situação
(virando-se de costas para ele, mas desvirando e se abaixando para ele cheirar o bebê quando ele estiver no chão).
3) Quando o bebê nascer, quem for em casa tratar o cachorro, deve levar o cobertorzinho da primeira noite para o cachorro se sentir familiarizado com cheiro do bebê, deixe ele cheirar e faça muito carinho associado ao cheiro.
4) Quando o bebê chegar em casa, a mãe não deve estar carregando o bebê. Lembre-se, você passou uns 3 dias longe dele, e reaparece carregando esse brinquedo? Ah, não!! É muito cruel com o peludão que vai te esperar louco de saudade. Deixe uma terceira pessoa carregar o bebê e vá fazer a festa com o cachorro. Quando ele estiver mais calmo, aí sim, traga o bebê e deixe ele cheirar o pé. Ele vai associar o cheiro dele com o do cobertor.
5) Nunca brigue com o cachorro na frente do bebê. Deixe ele achar que o bebê é o seu porto-seguro. Inclusive, lembre-se de deixar petiscos na parte de baixo do carrinho, como se fosse presente dele para o amigão de 4 patas.
6) Quando começarem os passeios do bebê, as famosas caminhadas em família pela vizinhança, deixe o cachorro fazer parte dessa aventura. Dessa maneira ele terá certeza que o bebê é o novo membro bem-vindo na matilha.
7) Por último, se você pensa que seu animal de estimação é uma ameaça à saúde da mamãe ou do bebê, converse com seu veterinário. Você descobrirá que, ao contrário que as pessoas imaginam, a convivência com animais de estimação em nada compromete esse período tão especial da vida da família. Desde que o animal esteja vacinado, vermifugado e tenha assistência veterinária.
A tão famosa alergia a bichos não tem a ver exatamente com o pêlo, mas muito mais com o ácaro, encontrado em vários lugares além da pele do nosso peludo (já tentou olhar seu colchão, sofá, etc, num microscópio ? Argh !!!! É melhor não).
Enfim, curta muito a gestação, o bebê e todos seus momentos, porque eles crescem rápido demais. E daqui a pouco tempo você vai curtir a emoção de ver seus dois amores - filho e cachorro - brincando juntos e alegres na praça."
E aí vão outras dicas bem legais:
1) Mantenha uma tigela com biscoitos caninos perto da porta (onde o cão não alcance). Todos os convidados que aparecerem para visitar bebê devem oferecer um agrado ao cão da família antes de entrar para conhecer a criança.
2) Os cães já nos aceitam como membros da sua matilha, por isso, ao perceberem a chegada de um novo integrante, assumem a posição de protetor desse filhote. Dessa forma a chegada do bebê só passa a ser uma novidade não muito agradável se o cão for privado de ter acesso a criança ou mesmo ter seu status bruscamente alterado.
3) Quando chegar o grande dia, não faça com que seja um evento grandioso. Permita que o cão chegue perto do bebê, mas ensine que faça isso com cuidado e devagar. Não coloque seu filho no chão junto com o cachorro, e nunca grite com ou bata no cão por aproximar-se do bebê incorretamente. Ao invés disso, mostre ao cão a forma correta, e dê-lhe uma recompensa por agir corretamente.
4) Não saia correndo toda vez que o bebê chorar. Fique calma, não mude o tom de voz. Se você se agitar, o cão tambem vai se agitar e logo vai relacionar o choro do bebê ao agito.
5) Sempre que possível deixe o cachorro ficar deitado aos seus pés enquanto você cuida do bebê. O mais importante é não excluir o cachorro da vida do bebê e deixar que eles se conheçam com calma e em momentos de prazer.

10 comentários:

  1. Oi Tamy! brigadinha! Conheço a propaganda siiim! hahaha Que sarro!!!

    Sobre cachorro, também acho! Enquanto ela não demonstrar alergia, pra que fazer algo??? E pelamor, né? É só não eixar subir no berço, na cama... acho que não tem nada de mais!
    Eu não tenho cachorro pq meu ap é muuito pequeno, mas quando me mudar vou querer um sim! Só não tenho certeza se não vou esperar o Lucas crescer e pedir um, pra ser aquela coisa - tá boom, tá booom a mamãe como é SUPER querida vai TE dar um cachorrinho! hahaha


    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. flor...ssabe da maior.....nao tem nada ah ve...isso nao sua cachorra vai vive muntada na Nini nao..ela tem o cantinho dela... outro minha mamys fala um negocio e e vdd...se vc nao poe seu filho em certos riscos nunca imunidade..a Livia ja nadou,tem sua colonia..vai em casa de pessoas que te, dogs...eu so nao tenho pois o meu morreu de leishi...entao 6 meses sem ter..e nunca fikou doente..issso e frescura...
    rsrs
    bjokass

    ResponderExcluir
  3. então.... eu tenho um cachorrinho e nunca daria ele a ninguem... ele é meu filho tb... no início ele ficou com ciúmes do Matheus sim, mas hj já não sente mais... ele adora o Matheus e sempre está junto comigo qdo cuido dele... se vou trocar a fralda, chamo o Mike comigo... se vou fazer a mamadeira, ele vai junto... qdo estou dando mama pro Matheus, ele sempre fica no meu pé, acompanhando tudo... o meu au au participa de tudo... até o banho do Matheus ele assiste!!! hehehe
    Não tem nada a ver esse negócio de alergia... e qdo o Matheus fizer 6 meses vou colocá-lo no chão pra brincar com o Mike!! ele tem que acostumar com bichinhos desde cedo!!!!

    bjs e não se desfaça nunca da dua cachorrinha!!!!

    ResponderExcluir
  4. o lindona tah certo que as vezes tenho vontade de martar meu cahorro poi ele não em obedece só obedece o alex mas nunca daria ele, é um shar pei cachorro de grande porte, e ainda mais pêlo dele é um dos que mais irrita a pele so ser humano, mas menina todo dia chego do serviço e falo cade o bb da mamãe ele corre e agarra minha perna pra mim não poder andar e ficar com ele... que teria coragem de dar uma coisinha dakelas?
    amanhã posto uma foto dele pra vc er
    bj

    ResponderExcluir
  5. Oi querida, obrigada por suas visitinhas em meus blogs. Vc é uma fofa, e tem selinho para vc no meu blog www.angel-coisasdemulher.blogspot.com
    vai pegar que é seu, tá?
    Quanto a sua cadelinha, acho que vc tá certa. Nada a ver doar a bichinha porque vai ganhar neném. As coisas podem se ajeitar, sim, é só ter algumas precauções e ela não demonstrando alergia nem nada disso, não tem problema.
    Um beijo,
    Angel.

    ResponderExcluir
  6. Aiiiin amiga linda!!!
    COncordo com vc! Amamos nossos pets antes de ter um bebê, é super errado excluir o cachorrinho depois que o baby chega..
    Afinal quem sempre esteve ao seu lado antes?
    Quem te deu todo o amor que se possa dar antes?
    Não tem nem como se desfazer dos pobrezinhos... Ainda mais a gente que tem esses que ficam dentro de casa.. Aff..
    Sou totalmente a favor de criar todos juntos e isso é possível sim!
    Adorei o artigo e já guardar para pegar as dicas!!!rs
    e como vcs estão? E a nossa princesinha? Tá bem?
    bjO e ótimo feriado

    ResponderExcluir
  7. Ela é lindaa amigaa, e concordo plenamente com vc, eles são tudo pra gente ne?!
    Vale mais que algumas Pessoas.
    Beijão da titia Marina.

    ResponderExcluir
  8. Olá!!! Amei o artigo! Passou tanta segurança para pessoas como eu que amam o seu bichinho de estimação e querem ser mamães pela primeira vez! Muito obrigado pelas dedicadas dicas!!! Juliana Cristina.

    ResponderExcluir